Joi, o Cavaleiro Errante

quarta-feira, setembro 09, 2009

A ameaçadora tormenta do delírio nostálgico de uma noite, metade doce / metade desespero

Ainda queima
- atroz -
a tempestade.

Ainda arde
- atriz -
a covardia.

Mas a verdade está em dia!
Eu não me amedronto mais.

Se nada lhe satisfaz
- cá estou eu! -
Em busca do Nada.

Só peço-lhe,
por favor:
me deixe sonhar
em paz.

Uma vez que eu sei,
pra você...
Pra você tanto faz!

Embora nunca blasfemará:
‘tanto fez’.

4 comentários:

  1. Tenho a ligeira impressão que estamos vivendo momentos parecidos e precisamos tomar um chopp imediatamente!

    ResponderExcluir
  2. tão perfeito...como a mão na luva!!!

    ResponderExcluir